As ondas gigantes de Nazaré

By : Março 26th, 2021 Senza categoria 0 Comments

Sempre que o inverno europeu se aproxima, aumenta a expectativa pelas ondas gigantes de Nazaré que acontecem normalement entre outubro e março. Os melhores surfistas do planeta passam por lá nessa época e proporcionam quebras de recordes todos os anos. Mas o que explica a formação dessas paredes de água em Portugal? 

Localizada ao norte de Lisboa, Nazaré recebe as ondulações gigantes geradas nas tempestades do oceano Atlântico, a centenas de quilômetros dali. O que faz com que essas ondas sejam muito maiores na região do que em outros lugares da costa portuguesa é a presença de um cânion submerso, também chamado de canhão – o famoso Canhão da Nazaré.

pastedGraphic.png

Canhão da Nazaré

© MAÍRA PABST

“Os cânions são formações geomorfológicas normalmente associadas à erosão da terra provocada por um rio.

Para entender por que o canhão é importante para a formação das ondas gigantes, é preciso entender o contraste entre o fundo do mar das praias de Nazaré e do Norte. Na praia de Nazaré está o canhão, com profundidade que varia de 50 metros a quase 5 mil metros. Enquanto isso, na praia do Norte, o fundo é a plataforma continental, muito mais rasa.

Devido à profundidade, as ondulações que viajam sobre o Canhão da Nazaré não perdem velocidade e tem a sua direção alterada. Já as ondulações que viajam sobre a plataforma continental perdem velocidade e não sofrem alteração de direção. Ambas se encontram em frente ao Farol da Nazaré, a 200 metros da praia. Essa junção faz com que o pico levante ainda mais, fator principal para as condições massivas em Nazaré.

Uns dos records mais conhecidos: 

  • o americano Garrett McNamara, em 2011 entrou para o Guinness World Records ao ter surfado uma onda de 78 ft (23,8 m) 
  • 8 de novembro de 2017, o paulista Rodrigo Koxa atingiu a marca de 24,4 metros (80 pés).
  • Maya Gabeira renovou o seu próprio recorde do mundo feminino da maior onda surfada, com a Guinness World Records com a marca de 22,4 metros
»
«

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *