Nossa Senhora dos Remedios: a romaria mais antiga de Portugal

By : Setembro 7th, 2020 Tradições 0 Comments

Na cidade de Lamego, no distrito de Viseu, acontece no mês de setembro a mais antiga romaria do pais.

As tradicionais festas em honra da padroeira da cidade de Lamego remontam ao século XIV, mais concretamente ao ano de 1361, quando o então Bispo de Lamego instituiu o culto a Santo Estêvão. No alto do Monte dos Fragões, hoje Monte de Santo Estêvão, nome que lhe ficou exatamente pela fundação da ermida, foi edificada por este Bispo uma capela em honra desse santo mártir. Esta localização permitia ao ilustre prelado avistá-la do seu paço Episcopal, edifício que é atualmente ocupado pelo Museu.

Nessa época, haviam duas procissões por ano a Sto. Estêvão: uma em Maio, no dia da Santa Cruz e outra a 3 de Agosto, dia de Santo Estêvão. As romagens assim continuaram até 1564, quando foi edificada uma nova capela dedicada ao culto de Nossa Senhora dos Remédios, imagem que o mesmo Bispo terá mandado vir de Roma a expensas suas.

A referência mais antiga sobre as Festas em honra de Nossa Senhora dos Remédios é de 1711. Tudo terá começado, precisamente, com a novena, que ainda hoje se mantém de 30 de agosto a 7 de setembro. Os peregrinos com muita devoção rumam madrugada adentro de todos os pontos da cidade e arredores ruma à casa da Mãe.

Realiza-se no dia 6 de setembro a Grandiosa Marcha Luminosa, que consiste num desfile de carros alegóricos pelas principais ruas da cidade iluminando a noite com o brilho e a animação própria deste dia. No dia seguinte, 7 de setembro realiza-se a Batalhas da Flores que tal como no dia anterior faz desfilar pelas ruas da cidade os carros alegóricos, mas com uma pequena diferença: como é realizada de dia, as luzes são substituídas por papelinhos de todas as cores, que dá a sensação de estarem a voar flores pelo ar. Neste mesmo dia, realiza-se a Grande Noite da Romaria, onde há arruadas por rusgas populares, cantigas ao desafio, bombos e concertinas, esta noite é vulgarmente conhecida pelos Lamecenses como “Noitada”, onde estes percorrem as ruas até ao sol nascer, convivendo com os amigos de sempre fazendo cumprir a tradição.

Mas  o momento mais alto desta celebração é a Majestosa Procissão do Triunfo, realizada a 8 de setembro, na qual os andores que percorrem a Igreja das Chagas até à Igreja de Santa Cruz, ostentam imagens sagradas puxadas por juntas de bois, como manda a tradição. Nesta altura, as ruas ficam ricamente ornamentadas, ganhando uma nova dinâmica, onde a componente religiosa adquire toda a sua plenitude.

Uma curiosidade: A Procissão do Triunfo tem uma autorização especial do Vaticano, porque é a única no mundo em que se pode ver uma imagem da Virgem transportada por animais.

»
«

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *